4 dicas para a escolha de um sócio

Por MedPlus em 11 de fevereiro de 2016.

Existe um grande número de clínicas médicas no Brasil que são empresas familiares, formadas pela parceria de pais e filhos, cônjuges e outros arranjos. Porém, nem sempre o novo profissional de medicina conta com o suporte familiar e precisa começar o seu negócio do zero.

Uma sociedade pode ser uma alternativa. Porém, vários aspectos desse tipo de relação devem ser considerados para que a parceria não se transforme em um problema.

Complemento

Um sócio irá dividir as responsabilidades profissionais da clínica, portanto, é importante que suas habilidades sejam complementares. Também é importante que o sócio possua habilidades que você não tem, pois isso aumentará a expertise do negócio.

Trabalho

Você com certeza já sabe que terá que trabalhar duro, conviver com os erros, aprender com eles e buscar diminuí-los. Certifique-se de que seu futuro sócio também saiba.

Objetivos

É importante que os sócios tenham objetivos em comum, apesar de suas particularidades. Alinhar expectativas a curto, médio e longo prazo é algo que deve ser feito logo nos primeiros passos.

Pró-atividade

Liderança e pró-atividade são essenciais na condução de qualquer negócio, e todos os sócios devem estar alinhados com esses elementos. As decisões serão tomadas em conjunto e é preciso que, apesar das discordâncias, todas estejam engajados e em sintonia com o trabalho.

MedPlus