Novembro Azul e a conscientização da saúde masculina

Novembro Azul e a conscientização da saúde masculina

O mês de novembro passou a ser reconhecido como o mês de conscientização da saúde masculina após a utilização do Outubro Rosa para a saúde feminina. Com a criação do Novembro Azul, diversos estabelecimentos médicos e secretarias de saúde dos estados brasileiros promovem campanhas a fim de lembrar os homens de fazer exames regularmente e da importância dessa prática.

A importância da conscientização da saúde masculina

Em nossa sociedade, existe o argumento de que o homem cuida menos de sua saúde do que as mulheres. As razões para que isso aconteça são variadas, como o ainda existente preconceito em relação ao autocuidado, o medo e a insegurança de descobrir uma doença grave, os mitos e preconceitos em relação ao exame de toque, entre outras causas.

Porém, é cada vez mais importante que esse cenário mude, já que os casos estão aumentando. Em um release publicado em fevereiro deste ano, o INCA (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva), junto com o Ministério da Saúde, calcula um aumento de 600 mil novos casos de câncer no Brasil em 2018. Desse grande número, a estimativa é de que 300.140 dos casos sejam em homens.

Dessa forma, é cada vez mais necessário que sejam feitas diversas campanhas de conscientização com o intuito de estimular o público masculino, de diferentes idades, a frequentar seus médicos e fazer exames regularmente. Quanto mais cedo o diagnóstico for realizado, maiores são as chances de um tratamento mais efetivo e em muitos casos, de cura.

O câncer de próstata

O Novembro Azul tem como foco a prevenção e a conscientização do câncer de próstata, já que esse tipo de câncer apresenta 68,220 novos casos por ano, sendo o segundo que mais acomete os homens, principalmente os que estão acima dos 50 anos de idade.

Há duas formas de diagnosticar o câncer de próstata: através do exame de toque retal, realizado por um profissional da saúde e praticamente indolor, e do PSA (Antígeno Prostático Específico), uma substância produzida pela própria glândula e detectada em exames de sangue.

É importante lembrar que cada paciente pode apresentar uma origem para o seu diagnóstico e, por isso, o tratamento a ser realizado pode variar de caso para caso.

Como fazer campanhas de conscientização em sua clínica

A área da saúde tem como responsabilidade encontrar maneiras de fazer com que a população frequente consultas com profissionais a fim de cuidar de sua saúde frequentemente. É possível fazer diversas campanhas em uma clínica com o intuito de conscientizar os seus pacientes. Confira a seguir.

Promova um estilo de vida saudável

O câncer de próstata está relacionado à vida sedentária, ao tabagismo e ao alcoolismo. Sendo assim, é importante dar destaque para o estilo de vida saudável no qual os pacientes praticam exercícios físicos e têm uma alimentação repleta de nutrientes, além de se manterem longe de vícios em tabaco e álcool.

Divulgue informações de prevenção

A prevenção dessa grave doença está relacionada ao estilo de vida saudável. Uma maneira de promover essa prática é através da distribuição de panfletos com informações sobre a prevenção existente para esse tipo de câncer. Além disso, converse com os seus pacientes durante as consultas para reforçar quais são as medidas de prevenção.

Utilize elementos na cor azul

Com o objetivo de destacar a importância do câncer de próstata e sua prevenção, utilize em sua clínica a cor azul na decoração, no uniforme dos colaboradores e em outros elementos. Assim, os pacientes do sexo masculino, ao observarem a cor em destaque, vão se lembrar dessa importante causa e irão buscar maneiras de realizar os exames necessários.

Combata o preconceito em relação ao exame de toque

É muito comum que alguns pacientes tenham receio de realizar o exame de toque retal – uma das formas de diagnóstico para o câncer de próstata. Para desmistificar os preconceitos comuns em relação a isso, promova campanhas de conscientização por meio de banners, folhetos ou postagens nas redes sociais de sua clínica.

É fundamental que todos os profissionais da saúde estejam engajados com essa causa, atuando de forma didática e incisiva em prol do diagnóstico precoce.

A sua clínica coloca em prática essas ações? Executa outras medidas? Deixe o seu comentário!

 

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deseja saber mais sobre as nossas soluções? Clique aqui e solicite contato de um de nossos consultores.