Gamification: saiba tudo sobre esta técnica e como implementá-la em sua clínica

Por Aline Patricia em 10 de agosto de 2017.

O que é a Gamification?

O termo Gamification ou Gamificação, em português, foi criado pelo programador Britânico Nick Pelling em 2002. Basicamente a técnica consiste em utilizar a lógica dos games em diversos contextos, para promover engajamento, participação e comprometimento de pessoas e equipes.

Utilizando um sistema de pontuação e recompensa, níveis de dificuldade e fases, além de feedbacks imediatos, todas essas metodologias fazem com que o usuário se sinta instigado a continuar, a superar desafios e receber um “prêmio” no final, quando atinge seu objetivo.

Profissionais da área de tecnologia e saúde afirmam que a lógica dos videogames – antes vistos como algo que contribuía para o sedentarismo dos jovens – é uma ótima oportunidade de engajar os profissionais, aumentar a aderência dos pacientes ao tratamento, controlar doenças crônicas e melhorar os hábitos de vida.

Como a Gamification pode ser utilizada no contexto de uma clínica médica?

Há várias formas de utilizar a técnica da gamificação em uma clínica com foco em diferentes pessoas. Sua empresa pode desenvolver uma para a equipe de trabalho e outra para os pacientes.

No que tange a equipe profissional, a Gamification pode ser implementada em conjunto com o sistema organizacional da clínica. Por exemplo, pode-se criar um método de pontuação e recompensa para aqueles profissionais que faltam pouco ou raramente se atrasam, ou para os que receberam elogios dos pacientes etc.

Para trabalhar com seus pacientes, as possibilidades são muitas. É mais comum que as clínicas e os hospitais façam uso de um sistema de software que utiliza a técnica para interagir com os pacientes, promover engajamento com tratamento e receber feedbacks a respeito dos serviços prestados. Alguns softwares costumam utilizar do sistema de fases e nível de dificuldade para instigar os pacientes a alcançarem um novo nível se seguirem o tratamento de forma correta, por exemplo. A Gamification pode ser utilizada até mesmo nos formulários, tornando uma tarefa entediante em algo interessante e divertido.

Com a gamificação em alta, muitas empresas (como Google e Apple) têm investido em aplicativos e dispositivos que utilizam a lógica dos games com foco em saúde e qualidade de vida. Esses aplicativos são ótimas opções para implementar a técnica em sua clínica, entretanto, se a verba reservada para esse investimento não é muita, é possível que a clínica crie seu próprio método para implementação.

Por que utilizar a técnica de Gamification na minha clínica?

Segundo a Audax Health Solution, uma das quatro maiores empresas startup com forte apelo na área da Gamification, as pessoas podem e devem ser participantes ativos em gerenciar sua própria saúde e a novidade surgiu para ampliar ainda mais as possibilidades de fazer isso acontecer. Seu principal produto é o Zensey, uma plataforma HIPAA (Health Insurance Portability and Accountability Act) de saúde digital que combina rede social com gamification para uma abordagem completa de saúde. Na plataforma, é possível se estabelecer metas, ter recomendações pessoais, completar um protocolo de risco de saúde, dentre outros.

Algumas outras empresas, também referências em utilizar a técnica da gamificação em seu contexto, provam que é possível criar o engajamento no tratamento e na reabilitação, além de influenciar a mudança de hábito de pessoas portadoras de doenças crônicas para terem uma melhor qualidade de vida.

A técnica permite que pacientes se sintam mais confortáveis com seu tratamento, que se assemelha mais a um jogo do que a um processo doloroso. Quanto aos profissionais, as chances de aumentar a produtividade da sua equipe também é grande. Além disso, alguns aplicativos permitem o acompanhamento profissional no período de tratamento em casa, entre uma consulta e outra, assim o médico consegue saber o que está acontecendo, além de dar feedbacks e fazer alterações de forma mais rápida.

Não restam dúvidas de que a gamificação consegue tirar as pessoas de sua inércia inicial, mas para mantê-las motivadas é preciso garantir sempre os três pilares: feedback rápido, desafios constantes e reconhecimento. Aposte nessa técnica e promova o engajamento de seus profissionais e pacientes.

Aline Patricia

Gerente de Produto
Formada em Administração, há 11 anos atua na MedPlus no atendimento ao cliente e atualmente é Gerente de Produto.