Os Perigos da Automedicação

Por MedPlus em 09 de julho de 2015.

Imagine essa situação: Uma dor de cabeça, uma gripe. O que fazer? Provavelmente sua resposta é: tomar um remédio, em casa mesmo. Afinal, a dor de cabeça pode ser causada pelo dia corrido, a gripe pode ser pela mudança brusca de temperatura. É hora de ter atenção. A automedicação, vista como uma solução imediata para alguns sintomas, é bem mais grave do que imaginamos, podendo trazer consequências graves.

Esse hábito é considerado problema de saúde pública no Brasil. De acordo com o Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas o uso incorreto de medicamentos é a principal causa de intoxicação no Brasil, ficando à frente de produtos de limpeza, agrotóxicos e alimentos estragados. Segundo estatísticas da Organização Mundial de Saúde, em todo o mundo, mais de 50% dos medicamentos são vendidos de forma inadequada. Mais de 50% dos pacientes tomam medicamentos de forma incorreta.

Então, deixamos o alerta: usar medicamentos por conta própria pode agravar doenças, comprometer a eficácia de tratamentos e até mesmo gerar reações alérgicas, dependências e morte.

A orientação do Ministério da Saúde é de que sempre se procure um médico ao desconfiar sobre qualquer problema de saúde. Evite perguntar a vizinhos, amigos e parentes. Quando for buscar medicamentos de venda livre, considerados de baixo risco, procure orientação com o farmacêutico.

Caso o paciente tenha algum problema com o uso de algum medicamento, ele pode entrar em contato com o Disque Intoxicação da Anvisa (0800 722 6001) e buscar ajuda médica o mais rápido possível.

MedPlus