Você sabe como trabalhar o lado emocional de seu paciente?

Por Cecília Galvão em 01 de novembro de 2017.

Todos sabemos que hospitais e clínicas comportam as mais diferentes emoções em seu dia a dia. Nestes ambientes são dadas informações e notícias que podem, dali para frente, mudar a vida de muitas pessoas. Pacientes, familiares, médicos, enfermeiros e demais funcionários: todos acabam expostos à essa corrente emocional que está presente corriqueiramente nesses locais.

Tendo em vista isso, nós trouxemos algumas dicas de como sua clínica pode trabalhar com seus profissionais para que eles saibam lidar com o estado emocional de seus pacientes. Confira!

Saiba informar

O recebimento de notícias, sejam elas graves ou tranquilizantes, costuma dar margem à diferentes reações emocionais. Resultados de exames, diagnósticos e o andamento do quadro de saúde de seu público são sempre recepcionados com muita apreensão pelos pacientes e familiares. Por isso, é necessário ressaltar a importância de capacitar seus profissionais para que saibam, de maneira precisa, comunicar as informações necessárias aos seus pacientes e/ou familiares.

No caso de diagnóstico preocupante é imprescindível que o médico ou a médica saiba comunicar de forma humana e equilibrada as informações referentes à saúde do paciente. Apesar do teor da notícia, é importante que o profissional da saúde deixe claro as futuras perspectivas do paciente para conseguir lidar e viver com seu diagnóstico, explanando tratamentos e cuidados à serem tomados.

No caso de um diagnóstico mais positivo, o profissional precisa comunicar as informações de forma que – apesar do diagnóstico não apresentar nada relativamente preocupante – os cuidados e as precauções continuem sendo tomadas.

Ponderar as informações, de maneira com que seu paciente não entre em colapso emocional, é uma tarefa que melhora não apenas o dia de seus pacientes e familiares, mas também a atmosfera do ambiente de trabalho.

Saiba diferenciar o excesso de emoções com os casos patológicos

Dependendo do que seu paciente está prestes a ouvir, sua reação pode ser a mais exaltada possível. Receber a informação de que sua saúde não está bem é, no mínimo, alarmante. Entretanto, nesse contexto, torna-se necessário que durante o atendimento o profissional saiba separar o que é exaltação e descontrole emocional e o que é uma patologia relacionada a saúde mental do paciente.

Os transtornos emocionais e psicológicos também precisam ser diagnosticados e tratados, de maneira que esses pacientes também se atentem aos cuidados de sua saúde mental. Identifique e indique o profissional que melhor possa cuidar desse quadro, caso não seja uma especialidade que sua clínica atende.

Tenha empatia

Essa talvez seja a dica mais essencial para que sua clínica consiga lidar e trabalhar com o emocional de seus pacientes. Antes de clientes, são seres humanos, dotados de emoção. Portanto, esclareça com seus funcionários a importância de ter atitudes humanas e empáticas e que toda empresa prestadora de serviços de saúde precisa contar com uma equipe que saiba lidar com suas tarefas e que tenha empatia por tudo que seus pacientes e seus familiares estão passando ou prestes a passar.

Apesar da empatia ser essencial, o profissional também precisa ser preparado para que essa corrente de informações e emoções não interfira em seu cotidiano, não prejudique o desempenho de suas tarefas e atividades nem sua vida pessoal.

E aí, preparados para aplicar as dicas? Sua clínica já utilizava alguma delas? Conte-nos sobre sua experiência através de nossas redes sociais.

A Medplus trabalha para que você atenda cada vez melhor seus pacientes. Confira nosso e-book sobre a . Conte sempre com a gente!

Cecília Galvão

Líder de atendimento
Atua no atendimento da MedPlus há quase 2 anos e possui experiência nas áreas de atendimento ao cliente, suporte técnico, implantação e sucesso do cliente.