Como um sistema de gestão ajuda na declaração do Imposto de Renda

Descubra como um sistema de gestão para médicos pode simplificar sua declaração de Imposto de Renda e DMED com uma boa gestão financeira.

Por Patricia Oliveira em 12 de fevereiro de 2021.

Todo ano, as clínicas médicas têm um sério compromisso com a Receita Federal: a declaração do Imposto de Renda

Essa é uma tarefa importante, que precisa ser realizada com muito cuidado e atenção. Só assim é possível garantir que sua clínica esteja em dia com a receita e dentro de todas as normas necessárias para você exercer sua profissão.

Por esse motivo, o Imposto de Renda é parte importante de toda a gestão médica de uma clínica e deve estar no seu radar durante o ano todo, não só quando o prazo da declaração está chegando

É preciso escolher o tipo de tributação que melhor combine com a gestão financeira da sua clínica, organizar os documentos e informações necessárias ao longo do ano e ter o máximo de eficiência na hora da declaração

Mas, para conseguir isso tudo, contar com um bom sistema de gestão para clínicas médicas é fundamental. Por isso, continue sua leitura e entenda como o MedPlus pode te ajudar a ter uma declaração de Imposto de Renda simplificada

Decisão do melhor modelo de tributação para sua clínica médica
Preparação com antecedência das informações a serem declaradas
Organização na hora de declarar o Imposto de Renda para médicos
Agilidade para fazer a DMED

Decisão do melhor modelo de tributação para sua clínica médica

Um sistema de gestão ajuda no Imposto de Renda | MedPlus

Ao abrir um consultório ou clínica médica, é preciso escolher o modelo de tributação adequado para o seu negócio. Esse é um passo importantíssimo, pois com uma tributação inapropriada você pode acabar pagando impostos a mais.

Além disso, uma vez por ano você pode alterar esse regime tributário. E é aí que entra a função de um bom sistema de gestão médica. Para evitar que você fique um ano inteiro (ou mais) gastando excessivamente com impostos, você precisa conhecer detalhadamente o faturamento da sua clínica para decidir o modelo de tributação mais adequado.

Mas antes de discutirmos esses pontos, é preciso compreender de forma prática quais opções estão à sua disposição

Pessoa física (PF) ou pessoa jurídica (PJ)

A primeira decisão que você deve tomar é se você atenderá como pessoa física ou jurídica. Isso vai variar de acordo com o tamanho e a organização do seu negócio.

A opção de PF geralmente é adequada apenas para médicos autônomos, com um consultório pequeno. Nesse caso, toda a tributação é feita pelo Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) e vai se basear nos lançamentos do seu Livro Caixa.

No entanto, atendendo em um consultório como pessoa física o médico possuirá limitações e pode acabar pagando alíquotas mais altas no seu imposto.

Já como pessoa física, por outro lado, o médico tem acesso a três diferentes opções de tributação: Lucro Presumido, Lucro Real ou o Simples Nacional. Com um bom sistema de gestão, você tem mais facilidade para escolher a que se adeque melhor ao seu perfil

É importante lembrar que médicos que atendem como pessoa jurídica também precisam declarar o Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF), de acordo com seus rendimentos pessoais. Para entender como fazer isso, acesse: 7 dicas para médicos declararem imposto de renda.

  • Lucro Presumido

Uma opção simplificada de tributação para médicos. Nesse modelo, o cálculo dos seus tributos vai se basear na sua margem de lucro específica, e as suas alíquotas do ramo de atividade. Isso significa que se o seu lucro for menor do que o determinado em tabela, você acabará pagando mais impostos.

Assim, essa opção vale a pena para clínicas que costumam ter um alto rendimento, que mantenha-se sempre acima da tabela.

  • Lucro Real

Um regime tributário que é calculado de acordo com o lucro líquido da sua clínica. Ele é menos simples do que o Lucro Presumido, já que você precisa da sua contabilidade em dia para saber exatamente qual o seu lucro dentro do período.

No entanto, os encargos sempre vão ser regulados de acordo com o seu lucro. Assim, se você ganhar mais, você paga mais; e vice-versa. Além disso, se houver prejuízo no ano, você não precisa pagar o imposto.

  • Simples Nacional

Um modelo tributário simplificado para empresas que têm um faturamento abaixo de R$ 4,8 milhões ao ano. Nesse regime, os impostos da clínica são reunidos em um cálculo só, para facilitar o seu gerenciamento.

No Simples Nacional, você terá uma tabela padrão para calcular o imposto a pagar, com alíquotas de acordo com sua faixa de renda bruta.

Devo mudar meu regime tributário? Avalie no seu sistema de gestão médica

O ideal para você evitar gastos desnecessários com impostos é avaliar periodicamente o seu regime tributário, para saber se ele ainda é o mais adequado para sua clínica médica.

No entanto, para fazer essa avaliação de forma correta e completa, sua clínica precisa de um planejamento tributário, que envolve informações como:

  • Previsão de faturamento;
  • Previsão de despesas operacionais;
  • Despesas com os colaboradores
  • Margem de lucro.

Além disso, essa análise precisa ser feita ao longo do ano, e não apenas na hora de decidir o regime tributário. E é por isso que você precisa de uma excelente gestão financeira na sua clínica, com um sistema de gestão médica que ofereça todas essas informações e relatórios de forma organizada e de fácil acesso.

Com todos esses dados em mãos, você pode analisar o seu faturamento, fazer projeções para o próximo ano e escolher o melhor regime tributário para sua clínica médica.

Preparação com antecedência das informações a serem declaradas

Um sistema de gestão ajuda no Imposto de Renda | MedPlus

Para evitar a correria e os erros na hora de declarar seu Imposto de Renda, é essencial não deixar a organização dos dados e documentos para a última hora!

O processo ideal para conseguir fazer sua declaração com tranquilidade envolve um cuidado durante o ano todo, mantendo as informações em dia a cada atendimento da sua clínica.

O IRPF, por exemplo, exige uma grande lista de informações e documentos para comprová-los. Para a declaração, você precisará de dados como:

  • CPF de cada paciente;
  • Rendimento referente a cada paciente;
  • Rendimentos dos plantões médicos;
  • Rendimentos de investimentos;
  • Dívidas contraídas; 
  • Bens adquiridos;
  • Rendimentos do pró-labore e retiradas de lucros da sua clínica.

E esses são só alguns dos principais exemplos.

Parece difícil manter tudo isso organizado durante o ano inteiro? Mas não é! Tudo que você precisa é de um sistema de gestão para clínicas e consultórios médicos como o MedPlus.

O nosso software registra os cadastros de cada paciente, organiza suas informações pessoais com segurança, descreve rendimentos da clínica e muito mais.

Com o potencial do MedPlus para sua gestão médica, fica consideravelmente mais fácil ter todas essas informações organizadas e em dia no decorrer do ano. Assim, você garante a tranquilidade na hora da declaração do seu Imposto de Renda.

Organização na hora de declarar o Imposto de Renda para médicos

Manteve suas informações organizadas durante o ano? Então agora chegou a hora da declaração do Imposto de Renda. É nesse momento que toda a sua gestão financeira vai ser posta à prova!

Afinal, se a gestão da sua clínica for manual, com as informações armazenadas em papel, espalhadas em arquivos, gaveteiros e armários intermináveis, esse processo vai ser muito mais complexo.

Você vai ter muito retrabalho, perda de tempo procurando documentos e lidando com informações truncadas, além de uma séria frustração na hora de organizar todas as informações e reunir os documentos necessários.

É por isso que não dá mais para ter uma gestão financeira manual. Sua clínica merece um software de gestão médica que inclua o controle financeiro e que realmente te ajude na hora de organizar as informações do seu Imposto de Renda

Com o MedPlus, todas as informações estarão armazenadas e integradas no mesmo lugar: o seu sistema de gestão. Os documentos que você precisa reunir também estarão disponíveis de forma digital, podendo ser acessados e copiados com muita facilidade

Por essa razão, um software de gestão é essencial para o sucesso da sua declaração de imposto de renda, evitando erros e reduzindo muito o estresse que esse momento pode causar.

Agilidade para fazer a DMED

A Declaração de Serviços Médicos e de Saúde (DMED) é outro compromisso muito importante para clínicas e consultórios médicos. Todos os médicos que atuam como pessoas jurídicas (são donos de clínicas) precisam preencher esse documento.

A DMED é semelhante à declaração do IR. Você deve preencher as informações de cada paciente atendido, seu CPF e o valor da consulta ou dos procedimentos. 

Ou seja: todos os atendimentos da sua clínica precisam estar registrados nessa declaração, que deve ser enviada à Receita Federal junto da sua declaração de Imposto de Renda.

O não cumprimento dessa obrigação, ou o preenchimento com informações erradas ou incompletas, pode incorrer em sérias multas para a sua clínica médica.

Você pode saber mais sobre a DMED em detalhes no nosso blog, no artigo: DMED: o que é e as respostas das perguntas mais frequentes

Mas o principal que você deve se atentar é o fato de que a DMED requer que você cadastre todos os recebimentos referentes aos atendimentos a pessoas físicas na sua clínica. Ou seja: é preciso ter uma excelente organização, para evitar erros e o estresse na hora de declarar.

Por isso, assim como na declaração de IR, você pode ter muito mais facilidade se contar com um sistema de gestão médica na sua clínica. Ele vai te oferecer todos os documentos e informações de forma organizada, acessível e simples, reduzindo muito o tempo gasto para fazer sua DMED.

Isso mostra o quanto a tecnologia é importante para o sucesso de uma clínica médica. Mas se você quer saber mais sobre esse potencial, acesse nosso eBook gratuito:

Patricia Oliveira

Gerente Comercial
Formada em Administração, com mais de 8 anos de experiência na área da saúde, atua na MedPlus há 5 Anos.