Por Suellen Bosse em 20/07/2021

Indicadores financeiros para clínicas e consultórios médicos

Os principais indicadores de desempenho financeiro para sua clínica ou consultório médico aumentar lucros e ter uma gestão de sucesso.

Ter uma agenda cheia não é o bastante para garantir o lucro no seu consultório médico. Saber analisar indicadores financeiros também é essencial para o seu sucesso.

São eles que ajudam em uma gestão preocupada em aproveitar ao máximo o potencial de sua equipe e a infraestrutura da clínica, no empenho para aumentar os lucros.

É por meio da interpretação dessas métricas que se torna possível mensurar o sucesso nos atendimentos e a lucratividade do consultório.

Alguns gestores deixam essas informações de lado e não dão a devida importância a elas, o que coloca a clínica em situação de vulnerabilidade, pois um investimento feito sem considerar a real situação financeira do estabelecimento tende a se tornar uma dívida problemática. 

Isso acontece porque os números exibem o real desempenho da clínica, inclusive, apontam problemas que podem trazer consequências sérias para seu negócio no futuro.

Saiba mais: 7 erros financeiros que podem acabar com a sua clínica.

Identificar a raiz dos problemas permite que o gestor e sua equipe tenham tempo hábil para traçar planos de recuperação ou pensar em estratégias que possam alavancar ainda mais os lucros obtidos.

Tendo isso em vista, preparamos este artigo para apresentar os principais indicadores econômicos e saber o que eles apontam. Assim, nosso objetivo é ajudar sua gestão da clínica a ser ainda mais bem-sucedida. Boa leitura!

Indicadores de desempenho: o que são?
Quais são os principais indicadores financeiros e o que eles representam?
Por que é importante analisar os indicadores para clínicas e consultórios?
Como melhorar os indicadores de desempenho financeiro na clínica?

Indicadores de desempenho: o que são?

Indicadores de desempenho: o que são

Basicamente, os indicadores de desempenho são métricas que têm a função de mensurar numericamente alguns aspectos fundamentais para o funcionamento pleno da clínica médica.

Tais números devem ser interpretados como um diagnóstico, pois eles podem apontar para problemas que precisem de intervenção ou indicar práticas que estão dando bons resultados.

Assim, os indicadores de desempenho são importantes aliados do gestor, uma vez que mostram quais áreas da clínica precisam de prioridade e atenção.

Para exemplificar, é comum que médicos não saibam quantos pacientes eles atendem em um dia e quantos atendimentos são necessários para obter uma margem de lucro satisfatória no final do mês.

Muitos também não têm controle do fluxo de caixa e não acompanham as entradas e saídas de dinheiro em um dia de trabalho. 

  • Imagine a situação: a clínica mantém valores de saídas maiores do que os de entrada durante 20 dias, mas o gestor não acompanha esses números. No final do mês, certamente, haverá um registro de prejuízo.

Será que a situação não poderia ter sido controlada se o gestor tivesse simplesmente acompanhado os indicadores financeiros? 

Acompanhar os indicadores e o fluxo de caixa é fazer exatamente isso: manter as entradas e saídas em um nível equilibrado, sendo que a primeira variante deve ser maior para que a clínica tenha lucro no fim do mês.

E se o lucro estiver abaixo do esperado? Analisar os indicadores financeiros permite que aspectos como esses sejam identificados e, assim, o gestor pode agir com mais segurança!

Então, quais são esses indicadores tão importantes?

Quais são os principais indicadores financeiros e o que eles representam?

Entre os principais indicadores de desempenho de uma clínica médica, é possível destacar:

  • Ticket Médio: indica o valor médio dos atendimentos prestados em um período específico de tempo, como um dia, uma semana ou um mês. 

Esse indicador é extremamente relevante para saber se os produtos e tratamentos estão precificados de maneira adequada na clínica e se a margem de lucro está segura ou não

Você pode obter esse valor ao dividir o faturamento da clínica em dado período de tempo pelo número de atendimentos realizados.

  • Lucratividade: esse indicador mostra se há registro de lucro nos atendimentos. O gestor deve levar em consideração que o valor integral das consultas não é o registro do lucro em si, pois há numerosas despesas operacionais para manter a clínica ativa. 

O índice de lucratividade considera questões como essa e é calculado pela divisão do lucro líquido pela receita bruta, cujo valor da operação deve ser multiplicado por 100.

  • Rentabilidade: tal indicador é, muitas vezes, mal-interpretado e confundido com a Lucratividade. Porém, a rentabilidade se relaciona diretamente com o retorno do investimento usado para abrir a clínica

Esse índice se preocupa em responder a pergunta “Em quanto tempo terei o investimento inicial de volta?”. Ele é calculado a partir da divisão do lucro líquido pelo investimento inicial, sendo que o valor da operação também deve ser multiplicado por 100.

  • Satisfação dos pacientes: não é um indicador financeiro em si, mas não há como agir sem que o gestor conheça o grau de satisfação dos pacientes. 

Essa análise oferece informações importantíssimas ao gestor, pois permite que o feedback dos pacientes tenha um lugar privilegiado na gestão da clínica. 

A pesquisa de Net Promoter Score (NPS) ajuda na identificação de pacientes realmente satisfeitos ou insatisfeitos com o seu atendimento. Desse modo, o gestor sabe melhor onde deve intervir e o que precisa ser melhorado.

  • Margem de Contribuição: um dos indicadores mais importantes, pois revela ao gestor o quanto sobra na arrecadação de receita depois dos descontos obrigatórios

Para calcular essa métrica, é preciso obter dois valores: os custos variáveis (água, energia, internet, insumos e outros) e despesas variáveis (impostos, salários e outros). O valor é calculado ao subtrair do valor dos atendimentos a soma desses custos. Ou seja: 

Margem de Contribuição = Valor dos atendimentos – (Custos variáveis + Despesas variáveis).

Saber interpretar esses resultados é essencial para a saúde financeira de qualquer negócio. 

Para exemplificar, uma média baixa no Net Promoter Score indica que o atendimento em toda a clínica precisa de mudanças.

Uma Margem de Contribuição baixa, por outro lado, mostra que os lucros estão comprometidos e pouco sobra depois do atendimento. Nesse caso, o gestor deve aumentar o valor das consultas e tratamentos, ou buscar formas para reduzir os gastos.

Você conseguiu perceber como os dados mostram exatamente onde se deve agir, sem perda de tempo? Assim, a gestão só é assertiva se esses dados forem levados em consideração.

Por que é importante analisar os indicadores para clínicas e consultórios?

Por que é importante analisar os indicadores para clínicas e consultórios?

Se a administração de recursos em uma clínica ou consultório médico é falha, esse estabelecimento não conseguirá exercer o seu papel. Por isso, é preciso analisar cuidadosamente o setor financeiro com a ajuda desses indicadores. 

Eles mostram se a precificação está equivocada, se o atendimento está deficitário, se as despesas estão altas e se há lucros para serem reinvestidos.

Uma gestão sem a análise de indicadores financeiros tende a falhar com mais frequência. Confira alguns benefícios em utilizar indicadores na gestão:

  • Eles mostram com mais precisão o que precisa ser aprimorado.
  • Permitem a criação de planos de ação, como estratégias de marketing e viabilidade de promoções.
  • Ajudam a traçar metas muito mais viáveis.
  • Protegem o lucro e auxiliam no planejamento de investimentos no consultório.
  • Medem a saúde financeira de forma efetiva.
  • Facilitam que as campanhas de marketing obtenham mais resultados.

As vantagens justificam a necessidade de se calcular esses indicadores de desempenho. Mas, para melhorar ainda mais o processo, considere usar tecnologia para ajudar nesse cálculo.

Um software de gestão permite organizar entradas e saídas de forma ampla e pode fornecer os dados e indicadores de maneira automática e precisa.

Como melhorar os indicadores de desempenho financeiro na clínica?

O primeiro passo para buscar melhorar esses indicadores é analisá-los com frequência. Pouco adianta apenas fazer cálculos anuais, pois, supondo que o erro esteja na margem de contribuição, isso indica que o médico trabalhou por 12 meses com o preço inadequado dos produtos e tratamentos.

A análise deve ser, pelo menos, mensal. Assim, é possível realizar reajustes muito mais rápidos e eficientes.

Tal análise inclui também o NPS. Afinal, imagine que será preciso aumentar os preços dos tratamentos e os clientes estão insatisfeitos. Isso vai causar um descontentamento que pode resultar em cancelamentos. Portanto, não deixe de fazer a pesquisa regularmente.

Ainda, as métricas podem ser aumentadas (ou diminuídas) se o gestor souber identificar oportunidades de crescimento.

Por exemplo, ao analisar que os gastos operacionais em papelaria estão altos, por que não investir em um sistema para eliminar esse custo?

Em resumo, os indicadores permitem que o gestor aja de forma pontual e direta onde o problema se apresenta e tome decisões embasadas em dados, sempre traçando metas viáveis, realistas e alcançáveis. Esse é o grande segredo de uma gestão de sucesso.

Mas, como vimos, para ter indicadores rápidos e precisos, é essencial contar com um sistema de gestão médica eficiente. Por isso, leia nosso eBook e saiba escolher o software certo para sua clínica:

Gerente de Marketing

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *