Por Suellen Bosse em 08/06/2022
Tempo de leitura: 6 minutos

Health tech: como as startups da saúde podem transformar sua clínica médica

Health techs são startups que atendem diretamente a área da saúde. Continue a leitura e saiba mais sobre este assunto.

Health tech é uma startup feita para atender a área da saúde e atua em diferentes setores da Medicina. Na prática, pode trabalhar na automatização de partes da gestão, no monitoramento de pacientes, no auxílio ao atendimento médico e na disponibilização de atendimentos a distância.

Atualmente, o segmento está aquecido devido ao avanço da tecnologia e ao interesse de investidores. Os desafios da pandemia de covid-19 também potencializaram esse setor.

O interesse por esse tipo de startup foi tanto que em 2021 o Brasil já contava com 1.158 health techs, segundo reportagem da revista Veja. Esse número é mais do que o dobro das startups de saúde no país em 2020. 

Além disso, ainda segundo a reportagem, o segmento captou 344,3 milhões de dólares em investimentos. Isso significa um aumento de 329% comparando com os valores do ano anterior. 

Isso tem tudo a ver com a realidade de sua clínica ou consultório médico! Afinal, cada inovação é um novo potencial para otimizar seu trabalho, aperfeiçoar os cuidados com o paciente e melhorar os resultados de seu estabelecimento.

Sendo assim, leia nosso artigo e veja tudo o que você precisa saber atualmente sobre empresas de health tech no Brasil:

O que é health tech?

O básico nós já comentamos. Uma empresa health tech é uma startup que tem como foco a área da saúde. Mas você sabe exatamente o que isso significa?

Primeiro é preciso dizer que startups são empresas de tecnologia que estão em fase emergente. Porém, nascem com uma ideia inovadora para o mercado.

No caso das health techs, as ideias inovadoras são focadas em otimizar o sistema de saúde em alguma de suas frentes.

O que é health tech? | Sponte

Por definição, essas empresas têm um modelo de negócio diferente. Isso porque seus serviços ou produtos trazem a possibilidade de crescimento. Por isso, são tendências na saúde.

Porém, mesmo que muitas startups possam dar certo e crescer em uma velocidade alta, outras podem desaparecer muito rápido. Isso pode ocorrer por mudanças do mercado, falta de adaptação da empresa ou por não se destacarem com seu diferencial.

Assim, para proteger a segurança financeira de sua clínica ou consultório, um médico-gestor precisa estar ciente de todas essas características quando for fazer negócios com uma startup.

Como as startups da saúde transformam clínicas e consultórios?

Vivemos na era da saúde digital, onde a tecnologia impacta a vida de médicos e pacientes com rapidez.

Sendo assim, há novidades quase diariamente. E as health techs, têm mostrado um potencial imenso para atuar nesse contexto. Isso graças à própria organização de seu modelo de negócios.

Além disso, esse segmento oferece soluções para clínicas e consultórios médicos se manterem competitivos, melhorarem a prevenção de doenças e otimizarem o cuidado aos pacientes.

Entre os principais benefícios que essas empresas de tecnologia apresentam, podemos citar:

  • Otimização na gestão de clínicas e consultórios
  • Redução no tempo de atendimento a pacientes
  • Disponibilização de consultas a distância
  • Aumento na precisão dos diagnósticos
  • Monitoramento constante da situação de pacientes 
  • Aperfeiçoamento dos tratamentos
  • Aprimoramento das cirurgias, tornando-as menos invasivas

Mas nem tudo são benefícios. Como vimos, startups atuam em um mercado mais incerto e podem apresentar menos segurança para o investimento.

Por isso, sempre tenha em mente que empresas com mais tempo de mercado e estrutura podem oferecer mais segurança e soluções amadurecidas para resolver suas necessidades.

Assim, uma clínica pode contar tanto com health techs para soluções mais pontuais e com empresas de renome para demandas mais fundamentais para a atuação médica.

Como uma health tech se destaca no cuidado com a saúde?

Em primeiro lugar, precisamos ter em mente que as health techs são muito numerosas e atuam em vários segmentos da saúde. Dito isto, apresentamos alguns dos principais exemplos abaixo:

Treinamento e formação de profissionais da saúde

A formação de médicos e outros profissionais de saúde é desafiadora, já que eles não podem praticar procedimentos em outras pessoas.

Portanto, investidores oferecem soluções tecnológicas que simulam tratamentos e cirurgias.

Monitoramento de pacientes

Muitas doenças ou condições de saúde exigem o acompanhamento de dados. São exemplos: frequência cardíaca, pressão arterial, temperatura, frequência respiratória, níveis de oxigênio, entre outros. 

Para facilitar esse processo e oferecer informações em tempo real, várias startups investem em soluções de monitoramento.

Impactos de uma health tech na medicina | Sponte

Medicina preventiva e autocuidado

Há diferentes startups focadas em medicina preventiva. Algumas usam informações médicas do paciente para orientar estratégias de autocuidado, como alimentação, medicação, exercício físico etc. 

Por outro lado, há empresas que oferecem soluções integradas com a clínica, acompanhando as recomendações do médico com avisos, calendários e outras funcionalidades.

Leia mais: Como a tecnologia vai transformar a medicina preventiva?

Mapeamento genético

Esta é uma nova tendência dos últimos anos. Com o mapeamento genético, você pode melhorar a medicina preventiva e aumentar os acertos dos diagnósticos e os resultados dos tratamentos.

Assim, médicos podem recomentar medicamentos adequados à cada paciente. Por isso, muitos investidores têm buscado inovar com soluções no setor.

Teleconsultas

Com a aprovação da telemedicina no Brasil, várias startups começaram a investir no setor. Seja com ferramentas para realizar o atendimento, seja com tecnologias para complementar consultas a distância.

Contudo, contar com uma ferramenta de teleconsultas integrada ao seu sistema de gestão pode ser uma opção mais interessante.

Assim, com a tecnologia certa, você conseguirá atuar com mais eficiência no agendamento, no registro do prontuário e até no próprio atendimento.

Leia mais: Como a teleconsulta do MedPlus mudou o atendimento ao paciente em clínicas pelo Brasil?

Realização de cirurgias

A área cirúrgica é um dos setores da Medicina que mais exigem precisão. Afinal, um pequeno deslize pode causar prejuízos enormes ao paciente.

Por isso, esse também é um alvo de muitas startups. Há empresas focadas em apoiar o anestesista e reduzir os riscos e outras investindo na realidade virtual.

Benefícios de uma health tech em uma clínica ou consultório médico | Sponte

Metahealth e realidade mista

Aproveitando que falamos em realidade virtual para cirurgias, um novo segmento que está atraindo muitos investidores é a realidade mista.

Esse campo explora conceitos de outras tecnologias já estabelecidas, como a realidade virtual (RV) e a realidade aumentada (RA).

A RV coloca o usuário em um ambiente 100% virtual. Já a RA coloca informações na tela do celular ou na lente de óculos especiais.

Assim, a realidade mista (ou realidade estendida) combina o potencial dessas duas tecnologias em uma fusão do mundo real com o mundo digital.

Ela oferece ainda simuladores que estimulam outros sentidos além da visão e audição — principalmente o tato. 

Essa questão ainda está em desenvolvimento e faz parte da proposta do metaverso.

Leia mais: A saúde na era do metaverso: entenda como a metahealth pode impactar sua clínica médica.

Gestão de clínicas

Primeiro é preciso ressaltar que um dos principais focos das startups é a gestão médica.

Isso porque há muitas soluções tecnológicas focadas em otimizar a agenda médica, registrar o prontuário de maneira eletrônica ou até cuidar da gestão financeira da clínica.

No entanto, mesmo que várias dessas soluções tecnológicas sejam realmente eficientes. Este é um dos casos em que médicos e gestores precisam pensar duas vezes antes da contratação. Isso porque os sistemas de gestão são fundamentais para a própria atuação da clínica.

Por isso, pode ser mais interessante optar por empresas com mais tempo de mercado. Assim, você tem mais segurança em seu investimento.

Além disso, contar com várias soluções separadas para o gerenciamento da clínica não é uma boa ideia. O processo acaba ficando mais confuso e mais caro.

Sendo assim, é válido procurar um sistema de gestão para clínicas e consultórios que concentre todas as funcionalidades essenciais de maneira integrada.

Portanto, as startups podem ser soluções extra, para complementar seu trabalho e ajudar a entregar um atendimento de melhor qualidade para os pacientes.

A integração tecnológica faz parte do futuro para clínicas e consultórios médicos. Acesse nosso eBook e saiba mais:

Gerente de Marketing

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.