O que é a medicina preventiva e por que você, médico, deve conhecê-la?

Descubra o que é a medicina preventiva, e porque os médicos de clínicas e consultórios devem conhecer essa especialidade!

Por Aline Patricia em 02 de julho de 2020.

Grande parte das pessoas apenas procura por médicos quando percebem sintomas mais sérios em relação a sua saúde. Muitas dores de cabeça recorrentes, por exemplo, acabam sendo resolvidas com remédios para dor, e as pessoas atribuem o quadro ao estresse do dia a dia ou outras questões mais corriqueiras, como falta de uma boa noite de sono.

Tanto com questões mais simples quanto com doenças mais graves, se as pessoas procurassem um médico para fazer um check-up regularmente, muitas epidemias e quadros mais sérios poderiam ser evitados.

Avaliando essa situação em termos médicos, estamos falando da medicina preventiva!

O que é medicina preventiva? 

O que é a medicina preventiva e porque você, deve conhecê-la? | MedPlus

O princípio da medicina preventiva é incentivar pacientes a irem regularmente ao médico. Ela é focada em evitar o desenvolvimento de doenças e melhorar a qualidade de vida das pessoas!

Conscientizar as pessoas a irem com mais frequência ao médico para garantir que sua saúde anda bem é um trabalho bastante difícil, que tanto a saúde pública (SUS) quanto a iniciativa privada lutam para alcançar em grande escala.

Clínicas e consultórios médicos são uma parcela muito grande dessa luta pela conscientização. 

Segundo o Ministério da Saúde “pode-se definir que prevenção é todo ato que tem impacto na redução de mortalidade e morbidade das pessoas”.

É importante compreender que as estratégias aplicadas pela medicina preventiva são divididas em 4 níveis:

  • Prevenção primária: procura evitar a ocorrência da doença, para descobrir o quadro ainda em sua etapa inicial; 
  • Prevenção secundária: utiliza métodos para diagnosticar e realizar o tratamento de enfermidades ainda em seus estágios iniciais;
  • Prevenção terciária: procura diminuir o impacto negativo da enfermidade do paciente a fim de diminuir as complicações;
  • Prevenção quaternária: aplica métodos para evitar intervenções desnecessárias ou excessivas em relação ao quadro avançado do paciente.

Com a saúde digital e sua evolução, muitas ferramentas surgiram para auxiliar médicos nos atendimentos e exames de cada nível citado acima. Mais à frente vamos falar sobre isso. 

Avaliação do cenário  

Inicialmente as práticas da medicina preventiva estavam ligadas apenas à saúde pública. Atualmente, médicos em clínicas e consultórios particulares têm percebido que também devem se preocupar com isso!

O envelhecimento populacional tem trazido o aumento de doenças crônico-degenerativas. Além disso, a vida corrida das pessoas, somada aos seus trabalhos e ao cuidado com a família, faz com que muitos deixem de ir ao médico para resolver questões mais simples. 

Automaticamente, a população fica com a imunidade baixa e mais suscetível a doenças que podem se tornar epidêmicas ou até pandemicas. 

No início de 2020, a COVID-19 se espalhou por diversos países ao redor do globo terrestre. 

Pessoas com a imunidade mais baixa, que não estavam cuidando de sua saúde anteriormente, acabaram tendo que lidar com problemas bastante sérios em relação ao novo coronavírus, tendo que contar com respiradores e outras intervenções mais sérias para se recuperar do vírus que pode até ser fatal.

Já pessoas que praticam esportes, possuem uma alimentação saudável e vão ao médico regularmente, contam com uma imunidade mais alta, por isso se curaram facilmente ou até mesmo foram assintomáticas. 

Por que aplicar a medicina preventiva em clínicas e consultórios

O que é a medicina preventiva e porque você, deve conhecê-la? | MedPlus

Ao verificar o cenário descrito no tópico anterior, é possível perceber que os médicos precisam incentivar seus pacientes a ter uma vida mais saudável e realizar check ups com frequência. 

Isso traz vantagens para seu paciente, que terá sua imunidade reforçada e sua qualidade de vida melhorada. Essa preocupação evidente é muito vantajosa para sua clínica, pois ajuda a fidelizar pacientes. 

E mais! Isso também pode ser extremamente vantajoso para o setor financeiro de sua clínica ou consultório médico. 

Ao incentivar seus pacientes a cuidarem de sua saúde com atenção, sua clínica terá mais agendamentos e seu financeiro, consequentemente, receberá mais dinheiro. 

Telemedicina: tecnologia para medicina preventiva!

A telemedicina permite que sejam feitas teleconsultas. Assim, o seu paciente pode ser atendido mesmo que esteja geograficamente longe de sua clínica. 

Acompanhe o seguinte cenário:

Sua paciente realiza o acompanhamento de seu quadro clínico com você frequentemente. Acontece uma mudança de remédio, surge um novo sintoma ou ela percebe algum efeito colateral em relação à medicação.

Uma vez que esse paciente está longe demais de sua clínica e não pode se deslocar para um atendimento presencial, ele marca uma consulta virtual. Nessa conversa, o médico pode perceber que o efeito colateral é normal, ou que o paciente precisa realizar novos exames. 

Isso passa segurança para o paciente. Ele se sente mais tranquilo em poder contar com o conhecimento do médico de qualquer lugar para resolver seus problemas de saúde. 

Essa facilidade de acesso ao seu médico incentiva o paciente a fazer consultas, mesmo que seja apenas para prevenir que a situação fique mais séria. Implantando, portanto, a medicina preventiva em sua clínica.

A melhor maneira de oferecer teleconsultas aos seus pacientes com eficácia é contando com a ferramenta certa. 

O MedPlus integra a plataforma para teleconsultas ao prontuário eletrônico e prescrição médica. Assim, o médico contará com acesso fácil a todas as ferramentas necessárias para atender seu paciente da maneira correta nos atendimentos virtuais. 

Quer saber mais sobre o assunto? Então confira nosso eBook:

Aline Patricia

Gerente de Produto
Formada em Administração, há 11 anos atua na MedPlus no atendimento ao cliente e atualmente é Gerente de Produto.