Você sabe o que é Medicina Integrativa?

Confira como e porque implantar a medicina integrativa em sua clínica ou consultório médico, melhorando a experiência de seus pacientes.

Por Cecília Galvão em 01 de julho de 2020.

Por anos a medicina vem evoluindo a fim de encontrar novas maneiras de realizar exames, tratamentos e outros procedimentos. Tudo para garantir que os pacientes possam se curar e ter qualidade de vida. 

Você já ouviu falar a respeito de tratamentos complementares ou até mesmo alternativos à medicina convencional? 

Existem diversas vertentes desse tipo de abordagem e uma delas tem ganhado cada vez mais adeptos, além do respaldo da própria Organização Mundial da Saúde (OMS): a Medicina Integrativa. 

Quer conhecer mais sobre essa prática, suas características e procedimentos? Continue conosco neste artigo e descubra tudo sobre o assunto:

O que é Medicina Integrativa?

Você sabe o que é Medicina Integrativa? | MedPlus

O nome dessa prática já explica seu significado: é uma modalidade de medicina que busca integrar todos os aspectos do paciente (físicos, emocionais e mentais). Seu propósito é descobrir a causa de certas doenças e o melhor tratamento para possibilitar sua cura a partir de uma análise mais ampla da saúde do indivíduo. 

Para que isso seja possível, essa prática conta com evidências e abordagens terapêuticas que devem ser adequadas para cada caso. A ideia é desenvolver uma parceria eficiente entre diversos profissionais de saúde e o paciente.

Para que ele seja acompanhado de maneira completa, um time de profissionais é envolvido no tratamento. Todos trabalhando juntos na elaboração de estratégias para melhorar a qualidade de vida do indivíduo de maneira geral, não apenas direcionando toda a atenção à doença em si.  

Na medicina integrativa, médicos, nutricionistas, psicólogos, fisioterapeutas e enfermeiros trabalham em conjunto e todos os seus conhecimentos são considerados no atendimento.

O paciente, por sua vez, passa a ser agente em seu próprio tratamento, deixando de recebê-lo passivamente e atuando como mantenedor de sua própria saúde. Ou seja, a saúde passa a ser, também, sua responsabilidade individual, levando em conta o compromisso em seguir com todas as etapas do tratamento proposto.

O conceito da Medicina Integrativa defende que essa interdisciplinaridade é essencial para que o paciente possa ser tratado sob todos os aspectos. É preciso  utilizar como ferramentas a medicina tradicional em conjunto com práticas de relaxamento, atenção plena, meditação, uso de fitoterápicos, yoga, mudanças na alimentação, entre outros recursos.

Tudo deve ser proposto em prol da cura do paciente, sempre, é claro, baseando-se em evidências em relação a sua eficácia e segurança, promovendo mais qualidade de vida para a pessoa. 

Princípios da Medicina Integrativa

A Medicina Integrativa, enquanto abordagem terapêutica, baseia-se nos seguintes princípios:

  • Parceria entre paciente e profissionais de saúde – todos comprometidos com o engajamento no tratamento;
  • A saúde deve ser vista como resultado de diversos fatores: físico, mental, emocional e social, capacitando o paciente para que seja ativo em seu tratamento e engajado com a própria vida;
  • O uso apropriado de terapias baseadas na medicina tradicional é imprescindível para auxiliar o processo de cura;
  • O paciente terá suas decisões e opiniões consideradas no tratamento;
  • O plano de tratamento é compartilhado entre todos os profissionais de saúde envolvidos, de maneira que todos integrem suas especialidades no atendimento do paciente, bem como suas abordagens terapêuticas;
  • Cada paciente recebe uma estratégia de tratamento individualizada, baseado em suas necessidades e modo de vida;
  • O plano de tratamento é dirigido não apenas para a doença em si, mas assiste a pessoa em sua totalidade, abordando todos os aspectos da enfermidade e sua cura;
  • Os pacientes devem receber orientações para reconhecer e administrar fatores estressantes;
  • O uso de métodos terapêuticos naturais deve ser priorizado sempre que possível;
  • Os pacientes devem receber orientações nutricionais, considerando que a alimentação apresenta influência significativa tanto na doença quanto na cura;
  • A promoção da saúde e a prevenção de enfermidades são enfatizadas no tratamento, utilizando conceitos testados cientificamente para essa finalidade;
  • Abordagem transcultural e interdisciplinar para estabelecer o processo de autoconhecimento e desenvolvimento do paciente;
  • Reconhecer e abordar no plano de tratamento as influências ambientais e sociais que podem interferir tanto na enfermidade quanto na cura;
  • Aplicar na medicina uma abordagem aberta à investigação e novos paradigmas.

Apenas depois de compreender cada um dos princípios acima citados é que se pode seguir para o próximo passo: a implantação da Medicina Integrativa em sua clínica médica. 

Como aplicar a Medicina Integrativa em sua clínica médica?

Uma vez que a medicina integrativa apenas funciona quando profissionais de diversas áreas trabalham de maneira alinhada em prol do paciente, o médico gestor deve pensar em uma maneira de fazer isso funcionar. 

Uma das maneiras de isso acontecer é tendo vários profissionais atuando em sua clínica. 

Imagine, por exemplo, contar com uma nutricionista e um fisioterapeuta de sua confiança, trabalhando na sua clínica, ajudando a melhorar a saúde e a qualidade de vida das pessoas. Isso pode ser extremamente positivo.

No final das contas, o paciente poderá centralizar todas as suas consultas em um só lugar! Isso, além de facilitar a vida do seu paciente também ajuda a promover a fidelização dele em relação ao trabalho desenvolvido por todos os profissionais que trabalham na clínica.

Caso a ideia não seja expandir sua clínica ou consultório, vale a pena estabelecer parcerias com outros profissionais de sua cidade. Isso cria uma rede de confiança, onde você estará indicando o trabalho de colegas para seus pacientes.

Vale destacar que o contrário também acontecerá. Esses colegas vão indicar o seu trabalho para pacientes que já confiam na opinião deles. Isso aumentará o número de pessoas fidelizadas que optaram pelo seu atendimento! 

Tratamentos complementares visando o bem-estar geral do paciente

Você sabe o que é Medicina Integrativa? | MedPlus

A Medicina Integrativa tem sido abordada em grandes centros acadêmicos norte-americanos, como nas Universidades de Harvard, do Arizona, de Massachusetts, da Califórnia, entre outros.

No Brasil, ela figura entre as abordagens terapêuticas praticadas pelos hospitais Sírio Libanês e Albert Einstein, assim como no Sistema Único de Saúde (SUS), com a criação da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PIC) em 2006. 

Desde então, passaram a ser oferecidas práticas de terapias integrativas, como fitoterapia e acupuntura na rede pública de cerca de 1.200 municípios.

É importante ressaltar que as terapias propostas pela Medicina Integrativa visam nunca substituir, mas complementar o tratamento tradicional, que passa a abordar também o contexto do paciente e sua doença, visando a cura e o bem-estar do indivíduo.

Por isso ela pode ser tão vantajosa se aplicada em sua clínica ou consultório médico. 

Conclusão

Ao optar por aplicar a medicina integrativa em sua clínica, você estará melhorando a experiência do seu paciente em relação ao trabalho que está sendo desenvolvido e aumenta as chances de um tratamento bem sucedido. Isso é ótimo para aumentar também a satisfação de pacientes em relação ao atendimento.

Atendimento é algo muito importante em uma clínica, por isso mesmo, é preciso se preocupar com essa questão. 

Quer ir além e melhorar o atendimento em sua clínica? Então confira este eBook gratuitamente: 

Cecília Galvão

Líder de atendimento
Atua no atendimento da MedPlus há quase 2 anos e possui experiência nas áreas de atendimento ao cliente, suporte técnico, implantação e sucesso do cliente.