Psiquiatria: como usar as redes sociais?

Saiba como você pode usar as redes sociais para atrair pacientes e fortalecer seu trabalho como psiquiatra neste momento de pandemia.

Por Suellen Bosse em 27 de maio de 2021.

O marketing digital tem sido cada vez mais utilizado em clínicas médicas, com resultados atrativos para as mais diversas especialidades. Na Psiquiatria, por exemplo, esse recurso vem se mostrando como algo essencial.

Afinal, é por meio das redes sociais que suas chances de ser encontrado pelos pacientes são maiores. As pessoas passam cada vez menos tempo fora de casa, especialmente por conta do cenário de pandemia, então, a divulgação virtual se mostra como a alternativa mais viável para qualquer médico.

Essa opção é consideravelmente eficaz e funcional para atrair e fidelizar pacientes. É preciso se adaptar à realidade para que uma agenda cada vez mais cheia faça parte da rotina do consultório.

Por isso, preparamos este artigo para explicar como os psiquiatras podem usar redes sociais de alto alcance para atrair pacientes, fortalecer a imagem da clínica psiquiátrica e ainda oferecer ajuda para quem precisa desse cuidado médico profissional.

A importância da Psiquiatria no cenário atual
Como explorar as redes sociais na Psiquiatria?
Ideias de marketing para psiquiatras nas redes sociais
Cuidados com o marketing médico na Psiquiatria

A importância da psiquiatria no cenário atual

A importância da psiquiatria no cenário atual

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil já impressionava especialistas por ser um dos países mais ansiosos do mundo, com 18,6 milhões de pessoas ansiosas, o que corresponde a 9,3% da população. 

O cenário se deteriorou ainda mais durante a pandemia do coronavírus. A OMS já alertou as nações sobre o aumento nos índices de doenças mentais por conta da proliferação da covid-19. 

A incerteza acerca do futuro, as letalidades, o fechamento das escolas e empresas e o distanciamento social (que inviabiliza confraternizações sociais e eventos de médio e grande porte) pesam para a saúde mental das pessoas, especialmente entre jovens e adolescentes. 

Segundo uma pesquisa da Workana (maior plataforma para o mercado de trabalho remoto na América Latina), publicada pela Revista Exame, 43,7% dos trabalhadores sentiram algum sintoma de prejuízo mental durante a pandemia. 

Mais de 24% sentiram dificuldade para se concentrar e 13,2% sentiram ansiedade. Os dados preocupantes não param por aí: 5,8% sentiram solidão e 1% sentiram depressão e claustrofobia.

Em outra pesquisa, dessa vez da Mastercard e publicada também pela Revista Exame, 62% dos entrevistados revelaram que estão dispostos a investir na saúde mental, em comparação com o antes e depois da pandemia.

O que se conclui é que houve, sim, a deterioração da saúde mental dos brasileiros durante a pandemia, mas que também há uma maior percepção da importância em cuidar dos distúrbios mentais.

Sendo assim, há um público cada vez mais amplo que sua clínica pode atender e ajudar. 

E onde você pode chamar a atenção deles? Sem dúvida nenhuma, nas redes sociais. É irrefutável que muitas pessoas são ávidas usuárias de redes como o Facebook e o Instagram.

Diante disso, é indispensável que você, psiquiatra, marque presença online para alcançar um número considerável de pessoas e promover a saúde mental entre elas. Mas, como explorar as redes sociais?  

Como explorar as redes sociais na Psiquiatria?

Os médicos em geral usam as redes sociais para a captação de novos pacientes, justamente pela razão de que as redes têm um grande alcance. Isso faz parte de um bom marketing médico, focado em manter sua agenda cheia.

Contudo, para a Psiquiatria, a estratégia pode ser mais específica e ir mais longe! Muitos psiquiatras usam as redes para fortalecer determinados posicionamentos relevantes, bem como aumentar a própria credibilidade.

Isto é, esses profissionais estão tão interessados em disseminar conteúdo relevante nas mídias digitais quanto em conquistar e atrair mais pacientes por essa via.

Afinal, eles veem que captar pacientes é consequência de produzir conteúdos relevantes e criar um bom relacionamento entre o seu público e a clínica. Essa seria a estratégia mais viável para os psiquiatras.

Qual é a explicação para isso? Primeiramente, é impossível não notar o quanto a saúde mental é ainda vista como tabu, bem como as doenças relacionadas com ela. Parte do trabalho dos psiquiatras é “quebrar” essas falsas concepções, antes de alcançar o paciente em si.

É trabalho dobrado, não? Com certeza é. Mas as redes sociais têm o potencial de espalhar esse conhecimento para um público cada vez maior. 

Por isso, procure produzir conteúdo de qualidade nas redes, contribuindo para que as pessoas tenham acesso às informações científicas confiáveis e, assim, procurem o auxílio necessário para tratar algum problema.

Contudo, o médico psiquiatra precisa de muita criatividade para divulgar essas informações relevantes de maneira interessante, interativa e capaz de chegar à pessoa certa. 

Por isso, vamos deixar algumas ideias que podem ser exploradas nas redes sociais da sua clínica de psiquiatria. Aproveite!  

Ideias de marketing para psiquiatras nas redes sociais

Ideias de marketing para psiquiatras nas redes sociais

As redes sociais, como o Facebook e o Instagram, permitem a publicação de conteúdo relevante de forma rápida e entregue diretamente para o seu público.

Há uma infinidade de postagens que podem ser veiculadas nessas redes. Basta ter criatividade e responsabilidade com o conteúdo postado. Nas redes, é possível:

1. Apresentar informações sobre você e a sua clínica

Há várias clínicas disponíveis para o paciente escolher e realizar o tratamento psiquiátrico. Por que ele deve escolher a sua? 

Para responder a essa pergunta, você pode postar, no Instagram e no Facebook, quais são os seus diferenciais e o porquê de você ser a melhor escolha.

Via imagens, vídeos e texto, considere conteúdos, como:

  • Por que você trabalha com a Psiquiatria?
  • Quem são os seus profissionais parceiros?
  • Quais são as suas especialidades?
  • Como os pacientes são tratados na sua clínica psiquiátrica?

Ao saber dessas informações, os seus seguidores se sentirão mais à vontade para entrar em contato e marcar uma consulta. Sendo assim, não esqueça de deixar visíveis as informações de telefone e endereço.

2. Produzir conteúdo relevante sobre a Psiquiatria

Seja por meio de textos, fotos ou vídeos (ou todos eles), utilize seu Instagram e Facebook para divulgar dados relevantes para seus pacientes, como estatísticas, notícias e pesquisas. Assim, você contribui com a quebra dos tabus que cercam essa área e incentiva as pessoas a procurarem ajuda médica, se necessário.

Aproveite muito esse formato para produzir conteúdos como “mitos e verdades”, “curiosidades” e “dúvidas gerais”. Dessa forma, seu conteúdo se torna automaticamente relevante ao seu público, pois são informações que interessam às pessoas.

3. Aproveitar o formato de vídeos curtos do Instagram para produzir conteúdo!

Uma dica para o Instagram é divulgar vídeos curtos nos seus Stories ou Reels, para disseminar informações relevantes sobre a saúde mental, como:

  • Sintomas comuns da depressão e ansiedade.
  • Como os distúrbios mentais afetam o corpo.
  • A importância de hábitos saudáveis para a saúde mental.
  • A relação entre sono e saúde mental.
  • Conteúdos específicos, como depressão pós-parto ou síndrome de burnout.

Enfim, as possibilidades são vastas. Você pode, ainda, explorar o formato de vídeos mais longos do Instagram, o IGTV, para veicular conteúdos mais específicos e complexos.

4. Fazer “lives” no Instagram

Novamente, o Instagram pode ser explorado para que você realize “lives”, ou palestras virtuais em tempo real, sobre a importância de manter a saúde mental em dia e cuidados diários para que o psicológico daqueles que acompanham o seu canal esteja em segurança.

Essa ferramenta permite que o psiquiatra convide outros profissionais, como nutricionistas, professores e médicos de diversas especialidades, para que o conteúdo preparado seja ainda mais completo.

5. Aproveitar datas importantes

As redes sociais podem ser usadas para que algumas datas e ocasiões especiais não passem em branco. É recomendável postar ao menos uma imagem para que essas ocasiões sejam lembradas pelos seus seguidores.

Na psiquiatria, por exemplo, há:

  • Dia 10/10, o Dia Mundial da Saúde Mental.
  • Dia 18/10, o Dia do Médico.
  • O mês de setembro, quando inúmeras campanhas de prevenção ao suicídio acontecem.
  • O mês de agosto é reconhecido como o mês do Psiquiatra.
  • O mês de janeiro é dedicado à importância da saúde mental na vida das pessoas.

Essas datas podem ser utilizadas para publicar imagens e vídeos e lembrar as pessoas da relevância da atenção psiquiátrica.

As possibilidades para a área de Psiquiatria são muitas. Basta ter criatividade e cuidado no momento de veicular as publicações.

Cuidados com o marketing médico na Psiquiatria

A sensibilidade da área da Psiquiatria é notável e isso reflete nas iniciativas de divulgação nas redes. Todo profissional da saúde é regulamentado pelo Conselho Federal de Medicina e há algumas ressalvas quanto às publicações de materiais de divulgação.

Esteja informado sobre as limitações, como:

  • Divulgação de uma especialidade não certificada.
  • Postagens que fazem algum tipo de promessa.
  • Realização de diagnósticos em redes sociais.
  • Divulgação de equipamentos e produtos.
  • Postagens e conteúdos de cunho sensacionalista.

Certifique-se de que a postagem é educativa, relevante, informativa e, mais importante, reconhecida pela comunidade científica. Garanta que seu conteúdo contribua positivamente à sociedade e ajude a cumprir a sua responsabilidade em desmistificar a saúde mental para o seu público.

Desse modo, as suas redes sociais estarão trabalhando em prol da promoção da saúde mental do seu meio, enquanto sua clínica ganha divulgação e atrai mais pacientes!

Continue seu aprendizado e descubra como sua clínica pode se aproximar ainda mais dos pacientes. É só acessar nosso eBook:

Suellen Bosse

Gerente de Marketing
Atualmente é Gerente de Marketing, com mais de 15 anos de experiência na área de comunicação e relacionamento, faz parte do time da Sponte há mais de 18 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *