Por Suellen Bosse em 25/05/2021

Como o storytelling pode ajudar a sua clínica na captação de pacientes

Entenda o que é storytelling e como essa técnica é importante para o marketing médico, para captar e fidelizar pacientes.
Storytelling e a captação de pacientes em clínicas

Contar histórias é uma prática que está presente em nossa sociedade há séculos. Somos contadores de histórias natos! 

A arte de conduzir narrativas recebe, atualmente, o nome de storytelling e está bastante relacionada às ações de marketing, sendo capaz de auxiliar as clínicas na captação de novos pacientes.

Por meio de uma narrativa bem estruturada e com um tom mais pessoal e até afetivo, o seu marketing médico pode se comunicar com o público de diferentes formas e atrair mais pessoas interessadas em seus serviços. 

Uma possibilidade, por exemplo, é apresentar a origem da clínica, utilizando uma narrativa envolvente e apresentando as pessoas responsáveis pelo cuidado com o paciente em cada etapa.

Mas, para que o storytelling envolva o público, seu enredo precisa ser baseado em algumas características que iremos apresentar neste artigo.

O que é storytelling?
A importância do planejamento para um storytelling de sucesso
Qual é a estrutura ideal para uma narrativa em storytelling?
Saiba adaptar a história para diferentes formatos
Transmita uma mensagem positiva no seu marketing médico
O storytelling como ferramenta no marketing de relacionamento 

O que é storytelling?

Podemos definir o storytelling como uma técnica que atribui vida ou movimento a algum relato. No marketing médico, esses relatos podem ser postagens do Facebook, do Instagram, vídeos da clínica, ou qualquer outra estratégia de comunicação que você possua com o seu público.

O objetivo dessa estratégia narrativa é buscar conectividade com o público. Por isso, seu pilar principal é o sentimento de empatia.

Ou seja, a história é contada com um tom de voz persuasivo e envolvente, para ir além de convencer alguém a agendar uma consulta com o profissional. Esse convencimento faz parte, mas, além dele, busca-se conquistar o público, criar um relacionamento com ele e já iniciar o processo para fidelizar pacientes.

No universo do marketing médico, o storytelling tem como objetivo cativar o seu público-alvo, para criar uma proximidade entre a clínica e esses possíveis pacientes.

Por isso, é importante que você não apresente somente seus serviços médicos na hora do  storytelling. É preciso ir mais longe. 

A sua clínica oferece saúde, bem-estar, conforto, praticidade e a capacidade de solucionar um problema que o paciente esteja enfrentando, não é mesmo?

Então, tudo isso pode ser apresentado na sua “contação de histórias”. O conteúdo deve estar pautado em como sua clínica pode melhorar a vida do paciente, com uma redação atrativa e com a possibilidade de atrair esse público para a conversão (o agendamento de uma consulta).

Desse modo, práticas de storytelling devem ter, sobretudo:

  • A possibilidade de criar conexões afetivas, por isso, explore acontecimentos reais, como os desafios que o consultório já enfrentou, a jornada do paciente ou alguma novidade relevante.
  • Um espaço para a interatividade, ou seja, colocar o leitor não somente em uma posição de ouvinte passivo, mas também convidá-lo a interagir com essa história, com comentários, enquetes e contatos, por exemplo.
  • Priorização de conteúdos humanizados, pois é dessa forma que um visitante conseguirá sentir empatia com o seu relato. Vale, inclusive, narrar a evolução de sua clínica, apresentando até tentativas fracassadas, relatos engraçados e aspectos do dia a dia. Os momentos de insucesso não devem ser ignorados, mas sim explorados de forma humana, de modo que o público se identifique com quem está contando a narrativa. 
  • Linguagem fácil de ser compreendida, uma vez que o storytelling existe para simplificar explicações e criar uma conexão com o público. Sendo assim, deixe os jargões médicos de lado e explore a simplicidade e naturalidade do idioma.

Para ter um contato mais envolvente e que seja atraente para o seu público, vale a pena buscar e definir a sua persona: o “paciente perfeito” da sua clínica. Ou seja, avaliar qual é o tipo de paciente com quem você consegue ter um relacionamento melhor, partindo de critérios como gênero, idade, profissão, renda mensal ou tratamento necessário.
 
Saiba mais: Entenda o que é persona e como ela pode ajudar você a segmentar as ações de marketing de sua clínica.

Nos próximos parágrafos, vamos entender melhor como aplicar o storytelling na clínica de forma prática e bem-sucedida. Mas, se você já quiser conhecer ferramentas digitais que podem te ajudar nesse processo, acesse nosso eBook:

A importância do planejamento para um storytelling de sucesso

Utilizar o storytelling para apresentar uma marca é mais do que simplesmente escrever uma história. Ele envolve o investimento em uma estrutura que faça com que o leitor chegue até o fim do texto. Por isso, planeje o que você pretende contar.

É importante pensar e organizar a estrutura de cada narrativa e quais elementos se encaixam em cada parte, como datas, dados e outras informações. 

Assim, você consegue criar textos e relatos que são mais coesos, organizados e interessantes para ler. Essa organização também favorece a sua criatividade e ajuda a pensar em coisas novas e interessantes para acrescentar à narrativa. Tudo isso melhora a experiência do leitor e favorece o sucesso do seu storytelling.

Além disso, um bom planejamento também facilita o seu trabalho na hora de escrever um texto, gravar um vídeo ou organizar alguma outra forma de relato. Você terá um domínio maior do assunto, perderá menos tempo e chegará ao fim do processo com uma história de maior qualidade.

Qual é a estrutura ideal para uma narrativa em storytelling?

Qualquer boa narrativa precisa contar com três partes essenciais em sua estrutura: começo, meio e fim. É muito importante que você considere essas etapas na hora de construir o seu storytelling.

Por exemplo, se você estiver contando a história da sua clínica, a primeira parte pode deixar em evidência a sua origem, suas inspirações, como foi a ideia inicial para a sua criação e as razões para tal. 

No meio, apresente os desafios que fizeram parte de todo o processo e como eles foram superados. Aqui, é possível mostrar muita humanização e, também, apresentar a evolução da clínica e de seus profissionais.

Por fim, na última parte, é importante mostrar o seu momento atual, os serviços oferecidos e a maneira como todos os desafios resultaram em uma clínica pronta para cuidar realmente do bem-estar de seus pacientes.

Nas três partes da narrativa, é essencial que se faça uso de valores emocionais, a fim de envolver e cativar o público.

Você pode explorar os seguintes itens para aplicar a técnica do storytelling:

  • A história da sua formação como médico.
  • A criação do seu consultório.
  • Desafios que marcaram a sua história como profissional e a história da clínica, com um foco na solução desses impasses.
  • Métodos narrativos de sucesso já comprovado, como “a jornada do herói”, “viagem ou missão como aventura”, “uma conquista pessoal” ou “eventos de um certo período no passado”. Você pode encontrar todas essas opções com uma rápida pesquisa na internet.
  • “Narrativas visuais”, que trazem descrições o bastante para que a pessoa se sinta no lugar ou na pele do “personagem”.
  • Abordagem sempre alinhada com a sua persona, o que facilita a interação e a captação desse leitor. 

Uma história envolvente é capaz de chamar a atenção do paciente no meio de tantas outras informações que ele recebe diariamente.

Saiba adaptar a história para diferentes formatos

Sua clínica pode utilizar a mesma história para se apresentar em diferentes canais, mas é importante fazer uma adaptação para melhor se adequar a cada formato de mídia. 

Por exemplo, quando se trata de um texto no blog da clínica, ou mesmo na página “quem somos” do seu site, é possível ter um conteúdo mais extenso, com muito cuidado na legibilidade, estilo, pontuação e ritmo da história. 

Nesse caso, prefira parágrafos breves, frases curtas e considere a elaboração de tópicos e listas. Isso favorece a leitura e, também, facilita que seu site seja encontrado nos mecanismos de busca, como o Google.

Caso seja um vídeo institucional, a estrutura da história deve fazer as alterações para que tenha o tom de voz, as pausas e as expressões visuais adequadas.

Além desses formatos, é possível aplicar o storytelling em:

  • Publicações de imagens nas redes sociais: publique imagens, esporadicamente, no Instagram e no Facebook, e conte a história por trás delas na legenda.
  • Landing Pages: essas páginas têm como objetivo obter dados essenciais do visitante e convertê-lo em paciente. Por isso, a história precisa ser mais breve e focar realmente em incentivá-lo a preencher os dados.
  • E-mail Marketing: depois que você tem os dados de um visitante, é possível enviar e-mails para ele. Use essa vantagem para direcionar conteúdos informativos sobre a clínica, algum procedimento ou sua experiência profissional que te trouxe até aqui. Assim, você começa a construir uma relação próxima com a pessoa.

Também, é preciso saber adaptar as informações da história para a persona de sua clínica. Isso irá influenciar diretamente no tom de voz, linguagem e estilo a serem utilizados na construção da narrativa.

Transmita uma mensagem positiva no seu marketing médico

Toda história apresenta uma mensagem para o público, podendo ser positiva ou negativa. Então, quando mencionamos que os fracassos não devem ser evitados, é claro que queremos dizer que houve, sim, dificuldade, mas que ela foi superada.

Afinal, uma mensagem positiva é capaz de atingir mais pessoas e melhorar o envolvimento com o público. 

Ao contar a história real por trás da imagem da clínica, com a superação de fracassos e desafios, o paciente irá identificar a mensagem positiva em sua história e se sentirá tocado por ela.

Assim, você tem muito mais chances de criar uma relação de proximidade e de confiança com seu público.

O storytelling como ferramenta no marketing de relacionamento 

O storytelling é uma ferramenta que está sendo cada vez mais utilizada por empresas de diferentes segmentos do mercado, com o intuito de atrair novos clientes. 

E a técnica vai além disso:

  • Contribui para a explicação de algum procedimento. Nada melhor do que usar a história de um paciente com dificuldades (use nomes fictícios e siga as instruções do Manual de Publicidade do CFM) e o desfecho positivo do tratamento para acalmar pessoas na mesma situação.
  • Ajuda a construir uma relação de valor com os pacientes, sejam eles novos ou já fidelizados.
  • É educativa, informativa e essencial para que os pacientes sigam determinados cuidados ou alguma mudança de hábito.
  • Faz com que o ouvinte ou leitor se sinta com vontade de criar um relacionamento com sua clínica e agendar uma consulta!
  • Leia mais: 07 ideias para o Instagram e o Facebook da sua clínica médica.

Acima de tudo, o storytelling faz com que o público consiga estabelecer uma conexão com seu consultório ao se identificar com elementos de sua história. Sejam os fracassos, a superação, a missão, as razões para fazer o que você faz e, principalmente, o fato de que sua clínica é construída por pessoas comuns, mas dispostas a defender um ideal e atingir um objetivo.

Tudo isso faz parte de um bom marketing de relacionamento. Quer saber mais sobre o assunto? Então, leia nosso eBook e descubra como conquistar uma relação de sucesso com seu público:

Gerente de Marketing

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *